quinta-feira, 11 de agosto de 2016

231. A BASE DA BASE.


Existem conceitos que orientam todo o treino militar japonês, entre estes conceitos estão três que eu considero fundamentais:
==========
1º - BUNBU-ICHI 文武一.
A expressão "BUNBU-ICHI" está dividida em três ideogramas que correspondem a três partes distintas do desenvolvimento intelectual e físico do guerreiro:
文 BUN: Literatura.
武 BU: Militarismo.
一 ICHI: 1, o número um.
Antigamente, dizia-se que "O estudo da literatura militar (BUN - "teoria") e o exercício do militarismo (BU - "prática") deveria ser feito como se de uma única coisa (ICHI - "Um, Unidade, Unificação") se tratassem". Hoje em dia, ouve-se muito: "o que importa é suar o Kimono"... mas tudo na vida são escolhas.
Tradicionalmente, uma "Arte Marcial" é composta por 50% de teoria e 50% de prática e estas percentagens são feitas em simultâneo. A teoria fundamenta a prática e a prática valida a teoria.
Tem gente que se contenta com 50% de prática apenas e abandona o estudo... Estão felizes com a metade do conhecimento que as suas artes poderiam fornecer... Escolhas!  
Portanto, para mim, "estudar" e "treinar" têm a mesma importância!
==========
2º - SHINGITAI 心技体.
A expressão "SHINGITAI" está dividida em três ideogramas que correspondem a três partes distintas do desenvolvimento do treino do guerreiro:
心 SHIN: Espírito, intenção, força de vontade, pensamento etc..
技 GI: Técnica(s).
体 TAI: Corpo (condicionamento físico).
Antigamente, o ensino militar dava prioridade a cada parte em particular, sendo o desenvolvimento do "Espírito" o mais importante e o condicionamento físico o menos importante. Em regra geral pode-se dizer que o desenvolvimento do:
心 SHIN "Espírito" (força de vontade) ocupava 50% do treino.
技 GI "Técnicas" ocupavam 30% do treino.
体 TAI "Condicionamento Físico" ocupava 20% do treino.
Não adianta ter uma "Técnica (GI)" forte se o "Espírito (SHIN)" for fraco!
A vida é composta de lutas, diariamente somos colocados à prova e, em muitos casos, o espírito é o que falta para que muitos problemas e adversidades sejam superados. O mesmo acontece dentro dos Dōjō: o cansaço, a preguiça, a insegurança, os medos... tudo é obstáculo para um "Espírito" fraco.
Por isso, a forja do "Espírito", da força de vontade, da intenção correta continua a ser o mais importante no treino militar Japonês (e daqueles que escolheram o "DŌ" como caminho a seguir).
Da mesma forma, também não adianta ter um grande "Condicionamento Físico (TAI)" se as "Técnicas (GI)" não forem efetivas!
Apontar o ataque para um nível qualquer (JŌDAN "nível superior", CHŪDAN "nível médio" ou GEDAN "nível inferior") NUNCA irá substituir uma técnica que vise um KYŪSHO "ponto vital"! Portanto, o treino CORRETO das "Técnicas (GI)" também é muito importante!
Por último, vem o "Condicionamento Físico (TAI)". Manter a saúde e o corpo preparado para as adversidades é fundamental para quem vai entrar em combate - quer na luta do dia a dia, quer no Shiai (combate real) ou Kumite (combate desportivo). Portanto, preservar o aspecto físico também é importante no "Caminho" que se pratica. 
Para mim, esses conceitos são tão atuais e importantes como eram nos tempos antigos!
==========
3º - HEIHŌ NO SHIYŌSO 兵法之四要素.
A expressão HEIHŌ NO SHIYŌSO significa literalmente "Os quatro elementos da estratégia" e são eles:
一眼 ICHIGAN - "Primeiro, observar".
二足 NISOKU - "Segundo, movimentar-se".
三胆 SANTAN - "Terceiro, coragem".
四力 SHIRIKI - "Quarto, Força"!
Essa é a atitude diante da vida e é a mesma atitude diante do combate real. Primeiro devemos observar a situação [ICHIGAN], sem premeditação e com muita atenção. Se alguém tiver a sua prática fundamentada numa teoria sólida (BUNBU-ICHI), um espírito forte, aliado a técnicas efetivas e condicionamento físico considerável (SHINGITAI), nesse ponto sabe como aproximar do problema/adversário [NISOKU] e, com o "Espírito" preparado, terá coragem suficiente [SANTAN] para definir a linha de ataque, a melhor estratégia de acordo com as suas capacidades. Tendo definido a estratégia, lança-se ao problema com tudo o que tem, com tudo que aprendeu ao longo do treino [SHIRIKI] e assim encara o problema com o ESPÍRITO de ontem com o frescor do dia de hoje.
==========
Era, é e sempre será assim o treino tradicional Japonês!
Há outras abordagens? Claro que há! Mas esta é a "minha" abordagem, é a abordagem que eu defendo, é a abordagem que eu ensino e uso como padrão para comparar com as demais abordagens.
Não! Ninguém tem de pensar como eu penso... mas eu sou feliz assim! (^_^)

Nenhum comentário:

Postar um comentário